• 05:22 14 de Novembro de 2018   |   seu IP 54.221.75.115
  • Acessar sistema

    Proposta amplia sistema de gestão de resíduos sólidos urbanos

    O Governo do Estado encaminhou para a Assembleia Legislativa um anteprojeto de lei, elaborado pela Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, que institui o programa Paraná Resíduos. A iniciativa visa contribuir para a construção de soluções para coleta e correta destinação dos resíduos sólidos urbanos dos municípios paranaenses.

    O programa permitirá ao governo estadual integrar consórcios de municípios, permitindo ainda que entidades da administração indireta executem os serviços. Aprovada pelos deputados estaduais, a medida vai colaborar no cumprimento de metas e diretrizes do Plano de Regionalização da Gestão Integrada de Resíduos Sólidos Urbanos do Estado do Paraná (PRGIRSU-PR).

    “A grande maioria das prefeituras paranaenses tem dificuldades para assumir a coleta e destinação do lixo, bem como de implantar a coleta seletiva. Com o Paraná Resíduos, o governo poderá organizar, de forma mais intensa, ações que permitam aos municípios o enquadramento na Política Nacional de Resíduos Sólidos, incentivando a busca pela solução mais adequada para evitar o uso de lixões”, firma o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Antonio Carlos Bonetti.

    “A questão dos resíduos sólidos figura como um dos principais problemas de gestores públicos do mundo inteiro. Mas as soluções existem e passam normalmente pelo reaproveitamento do lixo como matéria-prima para novos produtos, insumos ou geração de energia, quando o rejeito deixa de ser um empecilho e vira oportunidade de negócio”, afirma Vinicio Bruni, coordenador de Resíduos Sólidos da secretaria.

    O programa Paraná Resíduos atende os objetivos da Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída pela Lei Federal nº 12.305/10, que prevê uma série de instrumentos para o enfrentamento dos principais problemas ambientais, sociais e econômicos, provenientes do inadequado manejo dos resíduos sólidos.

    Proibição à pesca de espécies nativas inicia em 1º de novembro no Paraná
    01/11- Proibição vai até 28 de fevereiro do próximo ano e tem como objetivo proteger a reprodução natural de espécies de peixes no Paraná.
    Analista ambiental do CORIPA ministra palestra no município de Altônia
    26/10- A palestra foi sobre a conservação da biodiversidade, o histórico de conservação do rio Paraná, sobre o CORIPA, sobre o Parque Nacional de Ilha Grande e a APA.
    Analista ambiental do Consórcio realiza atividades no CMEI Zaíra Tiliacki Ornelas em São Jorge
    24/10- O tema trabalhado durante as atividades foi o Rio Paraná e o Parque Nacional de Ilha Grande (PNIG).
    Municípios Consorciados
    Mapa do site
    Website desenvolvido por